segunda-feira, 15 de novembro de 2010

APRENDENDO ALÉM DOS LOBOS - SOBREVIVENDO E PROSPERANDO NA ORGANIZAÇÃO QUE APRENDE

Autor: David Hutchens
Editora: Best Seller
- A história:
Essa parábola nos fala de ovelhas que enfrentavam um grande problema: O ataque incessante dos lobos, esses ataques já eram vistos como comuns, e as próprias ovelhas já estavam acostumadas com essa situação. Porém, certo dia, uma delas resolveu questionar essa cultura que imperava para todas elas, por que as ovelhas não podiam evitar os ataques dos lobos? Se os lobos eram espertos, e aprendiam rápido, elas deveriam aprender mais rápido do que eles... Esse foi o começo para uma grande mudança na vida das ovelhas, a partir daí começaram a partilhar e buscar novas informações, e também a exporem suas idéias, com isso as ovelhas conseguiram juntas alcançar o seu objetivo inicial, terminar com o ataque dos lobos, pelo menos até os lobos acharem outro meio de atacarem as ovelhas...

- Teoria Subjacente:
A teoria nos mostra que somente com a união e o trabalho em equipe é que consegue-se chegar a um objetivo maior em benefício a todos. A divisão de idéias como “tirar um espinho com os dentes”, apesar de simples, faz com que se note que não existia comunicação, essas idéias que poderiam beneficiar a todos, eram guardadas apenas por indivíduos isolados.
Esse conto também deixa claro que a quebra de paradigmas é necessária, deve-se rever os velhos conceitos e julgá-los se são verdadeiros ou não, se são os melhores ou não, e assim por diante, a busca de melhores resultados deve ser constante, e através do trabalho em equipe é possível alcançar esses resultados mais facilmente.

- Citações:
1- “... as habilidades jamais haviam sido agregadas e alavancadas para beneficiar o rebanho.”

As habilidades individuais devem servir para todo o grupo, interagindo como por exemplo num time de futebol, onde habilidades diferentes são somadas, para alcançarem um objetivo em comum. Somente através da união de idéias e habilidades consegue-se transformar um grupo em uma equipe, na nossa estória isso fica claro, uma vez separadas as ovelhas não conseguiam nada, eram apenas um grupo, mas no momento que começaram a interagir entre si, se transformaram em uma equipe com um objetivo em comum, dividindo seus conhecimentos e habilidades, foi então possível alcançar o objetivo traçado.

2- “Um erro é tratar a aprendizagem como um programa. A aprendizagem não é algo que possa ser "implementado” com seminários, manuais de treinamento, faixas e brindes...”

A aprendizagem não é um programa, pois programas são temporários, e a aprendizagem deve ser contínua, deve ser uma forma em que as equipes busquem o crescimento constante, por isso não pode ser feito só através de palestras, premiações... isso são fatores que até podem ser agregados, mas não são os principais, pois o aprendizado, ou melhor a cultura do aprendizado deve ser algo muito forte na organização, as pessoas devem estar comprometidas com o aprendizado e com o crescimento.

3- “Foi apenas através da insistência de Marieta em desafiar a crença (“Todos nós dizemos que os lobos não podem ser detidos... mas e se isto não for verdade?”)...”

Para termos um crescimento, devemos mudar nossos conceitos, é claro que temos conceitos que trazemos dentro de nós, são as nossas experiências passadas que formam esses pré-conceitos que carregamos, mas somente saindo um pouco deles é que conseguimos quebrar paradigmas, e aprender de forma inovadora. Um exemplo de como os conceitos que trazemos dentro de nós interferem diretamente no nosso dia-a dia é o de uma criança ao qual pela primeira vez vê certo objeto, tira suas próprias conclusões sobre sua utilidade e função, ela não tem conceitos anteriores e pode assim enxergar coisas que nós nunca tínhamos nos dado conta, devido aos nossos pré-conceitos... é claro que essa “bagagem” que trazemos é importante, mas devemos sempre questionar, e buscar uma forma ideal para se atingir nossos objetivos.

4- “...quando as equipes estão aprendendo verdadeiramente, os indivíduos, estão crescendo mais rapidamente do que poderiam crescer de outra forma.”

O resultado do trabalho em equipe é o aprendizado mais rápido, o crescimento coletivo, as metas traçadas atingidas, a satisfação de todos... portanto, o trabalho individual, dá lugar ao grupo, ao trabalho em conjunto, e dessa maneira, novas barreiras são quebradas mais facilmente e assim criando um espírito de equipe. Esse é o sonho de toda organização, ter um grupo de pessoas que se torne uma equipe, compartilhando idéias, sonhos, ideais, e unidas buscando o melhor.

- O que você entende por Aprendizagem Organizacional?
É a busca em conjunto de se alcançar sempre os melhores resultados usando para isso a interligação das pessoas, formando equipes determinadas com objetivos traçados e encarados por todos com seriedade e comprometimento. Nesse ponto é que podemos dizer que a aprendizagem faz a diferença, pois uma empresa que possui funcionários que dividem informações que buscam novos conceitos, que querem sempre o melhor para si, e para o grupo (consequentemente para a empresa) faz com que essa empresa se diferencie das demais devido aos seus funcionários. Faz parte dessa aprendizagem a criação e queda de conceitos, a forma de ver as coisas, e o jeito com que os desafios são encarados, tornado-se assim, como já vimos, uma vantagem competitiva com relação às demais empresas.

- Como posso aplicar os conhecimentos apresentados no livro no meu trabalho atual?
A aplicação dos conceitos e idéias vistas, não são tão fáceis de ser aplicadas no trabalho, mas são necessárias. A forma que se encaixa melhor no trabalho, é através da conversa com os colegas, tentando obter uma reciprocidade, onde deve-se manter uma visão em que todos são responsáveis pelo que acontece, e não limitar à funções específicas. Para isso é necessário algumas reuniões, trocar idéias e tentar buscar sempre a melhor solução dos problemas em conjunto, mas talvez não seja o suficiente, e apesar do aprendizado não dever ser encarado como um programa, a realização de algumas atividades, seria muito importante para quem sabe assim, despertar algo que falta no ambiente de trabalho, pois sempre existem alguns conceitos para serem mudados e “icebergs” que não fazem bem aos funcionários, portanto com alguém de fora dando algumas orientações será possível construir um ambiente e uma equipe melhor.

- Conclusões da Leitura
Pode-se concluir de forma simples, que a parábola é bem interessante, retratando de forma clara um desafio bastante atual nas organizações: montar equipes com capacidade de aprender em conjunto, e cada vez mais depressa. O resultado das empresas que conseguem atingir esse nível, com certeza é bem maior do que das concorrentes, e nota-se realmente, a importância das habilidades individuais serem somadas, para o benefício de todo o grupo.

- Sinopse do livro:
As organizações ao redor do mundo estão hoje batalhando para se manter a frente das demais. Com suas ilustrações fantásticas e seu delicioso bom humor, 'Aprendendo Além dos Lobos' é a historia de uma organização que pode ser bastante parecida com a que você vivencia - um lugar com muitos maus hábitos, vulnerabilidades persistentes e resignação a realidade existente. Um rebanho de ovelhas, amendontradas pela astúcia quase mitológica dos lobos, encontra-se inicialmente debilitado pela fragmentação e por seus falsos pressupostos. Mas, conforme o rebanho constrói uma cultura de aprendizagem, as contribuições de cada individuo são utilizadas de forma criativa, surpreendente e produtiva. Trabalhando em conjunto, o rebanho desenvolve uma capacidade para aprender significativamente, o que assegura a sua prosperidade e a superação de seus desafios. 'Aprendendo alem dos lobos' apresenta uma poderosa metáfora para o entendimento das questões enfrentadas quando uma organização percebe que precisa aprender a aprender melhor. As organizações que procuram construir um ambiente de trabalho motivante e o sucesso duradouro, devem apresentar estas idéias a todos seus integrantes - da linha de frente a alta gerência.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário